Educação

Como funcionam os empréstimos estudantis?

Os empréstimos para estudantes são uma forma alternativa de financiar estudos para aqueles que não têm dinheiro suficiente para pagar por eles, que são amplamente utilizados em países vizinhos. Recentemente, o ministro da educação, Wert, abriu o debate sobre os empréstimos estudantis versus o atual sistema de bolsa de estudos. Como de costume, gerou debate.

O problema com esse tipo de medida é que o debate geralmente é levantado com poucos argumentos de um lado, como o outro. Para dizer que eles querem nos dar “hipotecas em vez de bolsas de estudo” ou dizer que a universidade lhe paga que eu não tenho que fazê-lo (os dois extremos) é provavelmente para ficar na superfície. Vamos ver como o sistema de empréstimo universitário funciona em nosso ambiente.

Oregon vs. Georgia

Penso que é melhor começar com o funcionamento do financiamento universitário na Geórgia e no Oregon. Na Geórgia, escolhemos um sistema no qual alunos com melhores notas são recompensados, financiando parte da educação universitária. Estudantes que recebem uma certa série no instituto e no SAT (vestibular) recebem uma bolsa de estudos. Para financiá-lo, é feito através de uma loteria criada expressamente para esse propósito.

Na prática, o que acontece é que, ao não confiar na renda, aqueles que obtêm melhores notas geralmente vêm das classes média e alta (estudantes universitários tendem a vir principalmente das classes médias e a melhor medida para ver se uma criança se formará ou não na universidade é para procurar se seus pais fizeram isso antes). Além disso, a bolsa de estudos não financia a taxa de matrícula completa, por isso não é um incentivo suficientemente forte para um jovem com poucos recursos para se matricular na universidade e obter um diploma universitário (que continua sendo o principal elevador social).

Financiamento

Como se isso não fosse suficiente quando financiado por uma loteria, é uma transferência de renda das classes mais baixas para as classes média e alta, já que as primeiras tendem a participar mais nos jogos de azar e a dedicar uma maior parte de sua renda.

No Oregon, um sistema de empréstimo foi escolhido através do qual os alunos retornarão suas mensalidades pagando uma porcentagem do salário nos anos após a formatura. Os estudantes de Oregon pagarão 3% do salário nos 24 anos após a conclusão dos estudos universitários. A porcentagem é menor se o aluno não se formar. Eles levam 24 anos pensando em vinte para retornar a capital e quatro para os interesses. O objetivo é retornar ao estado o dinheiro que eles investiram em nós, de modo que a educação universitária seria paga apenas por aqueles que o receberam.

Reino Unido

Em 2012, as taxas da universidade no Reino Unido aumentaram extraordinariamente. Ele passou de pagar 3.000 libras para as universidades poderiam definir um garfo entre 6.000 e 9.000 libras (a maioria das universidades optou por 9.000). A alternativa oferecida aos alunos era oferecer empréstimos ainda maiores aos que estavam tomando, o que gerou fortes protestos, apesar de o sistema de financiamento ter mudado.

Com o novo sistema, os estudantes ficam em dívida para pagar altas taxas de matrícula, por um lado, e também podem pedir mais por suas despesas atuais enquanto estudam (habitação, comida …). O empréstimo tem interesse, mas o retorno é interessante, uma vez que apenas aqueles com maior salário devolvem o dinheiro.

Financiamento

Se o graduado da universidade ganha menos de 21.000 libras por ano, ele não retornará o dinheiro emprestado, o que continuará a gerar interesse. Voltará a uma taxa de 9% da parte do seu salário que excede 21.000 libras. Ou seja, se ele ganha 22.000, ele retornará cerca de 7.50 por mês e se ele ganha 25.000, cerca de 30. Se seu salário for inferior a 21.000 libras, ele pára de pagar o empréstimo. O retorno é feito subtraindo o valor da folha de pagamento, então ele não precisa esteja ciente de fazer pagamentos.

O empréstimo tem interesses, mas não o perseguirá para a vida, embora seja por muitos anos. Após 30 anos de graduação, independentemente de ter reembolsado ou não a sua dívida, você está livre de qualquer obrigação. Mesmo assim, se você se formar às 22, isso significa que você pode continuar a pagar ou obter dinheiro até 52, mais do que algumas hipotecas.

No Brasil também existem programas que beneficiam seus estudantes disponibilizando o financiamento em instituições de ensino superior públicas ou privadas e os mais comuns são o Sisu, Prouni e Fies. Mas para isso os interessados devem ficar atentos ao gabarito enem descomplica

Bolsas e financiamento para estudar no exterior, é medido?

Os alunos têm maiores oportunidades de acessar estudos no exterior todos os dias. Quais tipos de bolsas de estudo e financiamento são oferecidos e o que eles exigem? Alguns exemplos.

Uma vez que se acreditava que estudar fora do país era bastante caro e quase impossível para a maioria dos colombianos; No entanto, o que a grande maioria dos futuros “viajantes acadêmicos” não sabe é que hoje existem múltiplas entidades que permitem estudos de financiamento / bolsas em vários programas de diferentes países do mundo, que, embora possam ser caros em alguns casos, a grande maioria de tempos em tempos, eles têm retornos que conseguem recuperar os investimentos monetários feitos e deixar experiências de vida em viagens, cultura, amizades, entre muitos outros aspectos que os tornam muito atraentes.

Melhores opções de estudos no exterior

Financiamento Estudantil

Se você está interessado em continuar seus estudos fora do país, é importante considerar as diferentes opções de bolsas ou financiamentos que atualmente são oferecidos aos colombianos, revisá-los em detalhes, analisar alternativas e procurar a melhor opção possível no equilíbrio monetário acadêmico e conjuntura

Entidades como Icetex, Colfuturo, Fulbright, Carolina Foundation, entre outros nacionais e estrangeiros, oferecem várias alternativas para estudar em diferentes países. Da mesma forma, é fundamental confiar nas múltiplas vantagens informativas que o uso da internet oferece para buscar programas, perfis, adequação, cidade e país, concessões estatais, privadas ou da universidade de destino e, acima de tudo, mentalizar em busca das alternativas que fazem que a sua estadia não é dispendiosa. Outro aspecto a ter em conta são as muitas bolsas que os colombianos desperdiçam todos os dias apenas por não ter uma segunda língua, que é uma limitação muito forte que deve ser superada com dedicação e esforço.

Quais tipos de bolsas e financiamentos são oferecidos e o que eles exigem?

Financiamento Estudantil

  • Icetex:

De acordo com o site oficial da Icetex, atualmente, 35 tipos de bolsas de estudo são oferecidos em diferentes países, como Egito, Rússia, Chile, México, Austrália, Espanha, Reino Unido, entre outros, para realizar mestrado em diferentes áreas e estudos. línguas, que cobrem 64% a 100% da inscrição e manutenção. Para acessar este tipo de bolsa de estudos com essa entidade, são necessários diferentes requisitos para garantir que o investimento estadual em seus estudos tenha algum benefício futuro para o país.

  • Colfuturo:

Ao contrário do Icetex, administra um programa de crédito de bolsas de estudo que, para este ano, começou a chamada, tem prazo para inscrições em 30 de abril. Colfuturo apoiar este ano para 1.000 colombianos para prosseguir os seus estudos no estrangeiro, proporcionando um empréstimo perdoável de até US $ 50.000 por estudante com a garantia de que se o aluno retorna e permanece na Colômbia no final de sua graduação pode obter uma renúncia.

  • Fulbright:

Esta entidade oferece vários tipos de bolsas de estudos para pós-graduação, pesquisa, ensino ou desenvolvimento profissional nos Estados Unidos. Neste momento, a chamada é válida até 31 de maio para estudantes interessados ​​em fazer sua pós-graduação.

São oferecidas 6 modalidades de bolsas, onde cada modalidade administra um certo número de vagas e certos requisitos de seleção; no entanto, a característica dessas modalidades é que eles exigem que o aluno volte para o país depois de terminar seus estudos para trabalhar e aplicar seus conhecimentos adquiridos.

  • Fundação Carolina:

Desde 2000 oferece cerca de 620 bolsas por ano, para os latino-americanos que desejam desenvolver seus estudos após a graduação em Espanha. Este programa é articulado através de seis tipos de bolsas de estudo: estadias de pós-graduação, doutorado e pós-doutorado, empreendedorismo, mobilidade de professores brasileiros, Escola de Verão Complutense e Estudos Institucionais.

Cada programa lida com seus próprios requisitos de seleção e planos de financiamento, por esse motivo, é necessário que o candidato vá ao site oficial da Fundação Carolina, identifique qual é a modalidade que mais lhe interessa de acordo com seu currículo e seja Atentos aos prazos para a apresentação dos documentos necessários.

No Brasil também existem programas que beneficiam seus estudantes disponibilizando o financiamento em instituições de ensino superior públicas ou privadas e os mais comuns são o Sisu, Prouni e Fies. Mas para isso os interessados devem ficar atentos a como saber o local de prova enem.

Conheça as alternativas para financiar sua educação superior

Nos últimos anos, surgiram várias opções para jovens de baixa renda para se tornar profissionais. Pouco antes de sair da escola, os jovens estão envolvidos na incerteza de onde estudar e, em particular, se eles possuem recursos para pagar. E é que, embora a educação seja um direito, buscar uma carreira técnica ou universitária significa um investimento importante. Dado isso, surgiram novas alternativas de financiamento que – através de empréstimos educacionais – ajudam a financiar de S / .9 mil para uma carreira técnica e até S / .90 mil para a universidade. E, claro, também as bolsas abrangentes para as crianças com maior déficit financeiro. Vamos saber quais as opções que temos.

Através do Programa de Bolsas de Estudo e Créditos Educacionais (Pronabec), podemos acessar os empréstimos educacionais e a bolsa de estudos 18. Raúl Choque, diretor do programa, indica que todos os anos dão 1.000 créditos e 10.000 vagas para Beca 18, ambos para estudos universitários quanto a técnicos.

Para o programa de crédito, você deve mostrar que você está estudando, preencha um aplicativo – que você pode baixar na web – e vá para os escritórios de Pronabec, com um garante. O empréstimo ascende a S / .45 mil para estudos universitários e S / .9 mil para carreiras técnicas. “Os jovens têm quatro anos para reembolso, com uma taxa de 4,22%”, explica. Por sua parte, a Beca 18 cobre 100% da carreira -universidade ou técnico- das crianças em pobreza ou pobreza extrema com alto desempenho. Para candidatar-se, eles devem provar boas notas na escola e mostrar que já entraram.

Outras opções de financiamento

Cerca de quatro instituições oferecem financiamento através de parcerias com centros de estudo. O fundo de investimento Lumni Peru financia jovens do quarto ciclo com S / .15 mil por ano, no máximo. Juan Pablo Bustamante, CEO da Lumni, diz que assumem até 100% e os meninos iniciam o reembolso quando começam a trabalhar com 10% ou 15% do salário por dois anos. Enquanto isso, o programa de empréstimos educacionais do Instituto de Desenvolvimento Educacional (IPFE) oferece S / .6 mil por ciclo e o reembolso começa após um mês de desembolsar o empréstimo.

Financiamento

Embora não haja produtos bancários específicos, o BCP – como parte de sua política de RSE – tem o Programa de Empréstimo de Estudos. Pablo de la Flor, seu gerente de assuntos corporativos, menciona que eles cobrem 42 meses de carreira por um montante de até S / .90 mil. “É projetado para jovens entre 18 e 28 anos que completam o quarto ciclo e estão no terço superior”, explica. Após seis meses de graduação, você pode pagar a uma taxa de 4% por cinco anos. Este 2014 terá mais de 550 novos beneficiários.

Somente no caso da UPC, mais de 100 alunos continuaram seus estudos graças a esses programas em 2013, de acordo com Anabel Reaño, do escritório de bolsas e bolsas.

Programas das universidades

Financiamento

Além de parcerias, algumas universidades têm seus próprios programas para ajudar os estudantes com problemas financeiros. Em todos os casos, o alto desempenho é essencial.

Por exemplo, a Universidade San Ignacio de Loyola (USIL) acaba de lançar seu programa de garantia de empréstimos educacionais, que complementa os créditos do estudo. Como as entidades externas, apoia meninos do quarto ciclo, que pagará quando se formarem, diz Juan Ostoja, CEO da universidade.

Por sua vez, a PUCP oferece seus próprios empréstimos educacionais, que cobrem até 100%. O reembolso é dado no final da corrida e, ao contrário dos anteriores, subsidiam crianças do segundo ciclo. E a Universidad del Pacífico (UP) possui o Fundo UP Solidario.

Mais bolsas de estudo?

Além da bolsa de estudos 18, existem outras bolsas institucionais. A PUCP tem o R.P. Dinthilac para jovens com recursos financeiros limitados e boas notas na escola que desejam estudar na universidade. A bolsa de estudos consiste no pagamento integral da corrida, voucher de comida, materiais e um tutor. A renovação desta bolsa é feita anualmente.

No Brasil também existem programas que beneficiam seus estudantes disponibilizando o financiamento em instituições de ensino superior públicas ou privadas e os mais comuns são o Sisu, Prouni e Fies. Por isso é importante conferir se você está com o boleto Fies atrasado.

Gabarito oficial do Enem 2017

O categoria oficial do Exame Nacional do Treino Médio (Enem) apenas será conhecido na quinta-feira (16) pelo Inep. Na mesma data o governo similarmente vai alastrar os cadernos de prova. O G1 apresenta o categoria extraoficial e a acuidade comentada de todas as questões.

Gabarito oficial do Enem 2017

A nota oficial do Enem inscrição de 2017 apenas será divulgada no dia 19 de janeiro. Inclusive em seguida de conhecido o categoria oficial, ele acontece aos candidatos somente uma abc da desempenho na prova, porém o algarismo de acertos não significa com efeito a contagem.

Isto visto que, além de não resultar o resultado da composição, ele vai permitir o algarismo absoluto de acertos. A cada um desses acertos vai ser arrogado um peso e uma nota, de acordo com um modelo tragada Abstração de Resposta ao Artigo, ou TRI.

A TRI é baseada em questões antecipadamente classificadas como fáceis, moderadas e complicados e no completo de acertos que o aluno possui dentro de cada grupo. çA metodologia é apontada como uma maneira efetivo de avaliar o entendimento acadêmico de estudantes, em prova. Isto visto que, de acordo com especialistas, ela produz uma amarração de dificuldade, fazendo com que o candidato tenha mais pontos de acordo com o nível da abacaxi que foi asserção.

Na prova baseada na TRI, as perguntas divididas antecipadamente em distintos dificuldades possibilitam um aferição arrolador e de outras teorias matemáticas aplicadas para que os avaliadores analisem de maneira mais profunda as respostas, embora em testes de múltipla escolha. Se eles notam que o aluno errou várias perguntas consideradas fáceis e acertou várias complicados, a metodologia indica que houve chute, fazendo sua média cair. Logo, a nota final passa a sujeitar-se não apenas do algarismo de acertos, porém similarmente da dificuldade de cada abacaxi acertada ou errada.

Existe outra metodologia de avaliação para provas como o Enem?

Efetivamente, e ela era empregada no próprio Enem até 2010. Trata-se da Abstração Clássica dos Testes, ou TCT, que também é a mais comum nos vestibulares brasileiros, inclusive a prova da Fuvest. Lhe, a análise é ensejo com base puramente no algarismo de acertos. Se indivíduo acerta 60 opção de um algarismo completo de 100 acerta 60% da prova e recebe uma nota adequado.

De acordo com o MEC, não. A aplicação da metodologia não altera incrivelmente a desempenho dos candidaos, porém efetivamente detalha melhor as notas, contribuindo a evitar empates e determinando melhor as competências de cada um. É virtualmente nula a capacidade de um candidato pouco hábil ingerir a vaga de um candidato mais hábil.

Como funciona o vestibular no estado de São Paulo

Sugestão Universitário da Unicamp (Consu) aprovou, na tarde desta terça-feira (21), a asserção para efetivação das cotas étnico-raciais no edital vestibular ufrgs. Além disso, o grupo similarmente deu anuência para a obra de um exordial aborígene que será básico a começar por 2021. No tempo da manhã, a eleição já havia sido adepto para a apelo de vagas pelo Enem e aberta de “ancas extras” para os candidatos que se destacarem em competições esportivas que tenham abarcamento nacional.

De acordo com José Alves de Freitas Neto, coordenador executivo da cargo organizadora do exordial (Comvest), 15% das 3,3 mil possibilidades em 70 cursos de classe serão preenchidas por quem optar pelas cotas (autodeclarados pretos e pardos) no hora da adesão.

vestibular

Além disso, mais 10% atrelados às vagas pelo Enem similarmente precisam aumentar a abarcamento civil na faculdade: 5% serão de candidatos autodeclarados pretos e pardos procedentes de unidades da barga, e mais 5% reservados especialmente para os estudantes autodeclarados pretos e pardos.

Vestibular indígena

O órgão máximo de deliberação da faculdade similarmente aprovou a obra de um exordial aborígene. Em 2019 e 2020 ele será alternativo, no entanto, a aceitação das unidades de treino será obrigatória a começar por 2021 e o sistema de aceitação conseguirá ser realizado por meio da obra de “ancas extras” ou direcionamento de possibilidades não preenchidas na primeira tragada.

A ideia é que tenhamos duas vagas em cada um dos primeiros 16 cursos, afirma Alves sobre o modelo a ser empregado no primeiro ano da indicador. Entre os cursos que precisam estar disponíveis estão medicina medicina, ciências biológicas, farmácia, enfermagem, pedagogia física, alimentação, ciências sociais, caracteres, linguística, didactologia, geografia, história, calma, meneio, comunicação civil – midialogia e engenharia agricultor.

Como ter acesso ao Gabarito Enem 2018

O Exame Nacional do Treino Médio acomodado pelo INEP (Instituto Nacional de Pesquisas e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) é executado a partir de o ano de 1998, e possui como propósito essencial aferir e avaliar o performance de alunos ao final de seus cursos de pedagogia básica, assim é possível trabalhar em evoluções para o nível de escolaridade destes alunos, além do mais, o Enem 2018 similarmente age como uma compilação para cursos de nível superior.

Por intermédio do Enem 2018 o acadêmico conseguirá ter acesso a vagas em cursos superiores oferecidas por muitas universidades, lembrando que a faculdade que utiliza o Enem para compilação de alunos possui completo autarcia para uso dos resultados, isto é, conseguirá combina-lo com seus próprios processos seletivos e vestibulares, além do mais, os resultados do Exame similarmente são usados em programas do Governo Federal como o Prouni.

Saiba sobre o resultado do ENEM 2018

O ENEM- Exame Nacional do Treino Médio é uma prova elaborada pelo ministério da pedagogia destinada a agora mesmo formados no treino médio tanto de escolas publicas como particulares. Ele possui com o finalidade afirmar o alçada de competências e agilidade dos estudantes que concluíram o treino médio, é uma acesso para as pessoas que quer inscrever-se em uma faculdade ou curso técnico. O Enem é composto por quatro provas de múltiplas escolhas com 45 questões cada uma com opção de A á E, e uma composição.

As quatro provas são dividas em: ciências humanas e suas tecnologias, ciências da classe e seus tecnologias, linguagens e códigos e seus tecnologias e matemáticas e suas tecnologias. A composição considerada por vários a parte mais complicado da prova administração cinco competências: apresentar alçada com a dialeto portuguesa, alistar, selecionar, acomodar e aclarar informações, fatos, considerações, e argumentos de abrigo. Nesse texto trazemos dicas e informações essenciais de como acessar os gabaritos do Enem 2018.

Gabarito Enem

Por volta de 6,2 milhões de estudantes fizeram o Enem, para examinar o categoria 2018 do Enem e bastante possível e simples basta acessar o site oficial da prova para se abordar para isto e necessário entender o algarismo e a coloração da prova por você realizada.

Os gabaritos Enem 2018 são divididos por números 1,2,3 e 4 e similarmente por cores- azul, fulvo, branco, alegria e pó. Uma orientação bem abastado para as pessoas que vai realizar o Enem e aconselhar-se e estudar por meio de dos gabaritos das provas já realizadas isto ajudará para que o acadêmico tenha qualquer ideia que pode cair no prova.

Como ter acesso ao Gabarito Enem 2018

Os que já fizeram a prova são capazes de aconselhar-se os gabaritos do Enem para possuir uma ideia de seus equívocos e acertos. Para aconselhar-se o resultado do Enem 2018 basta os estudantes interessados acessarem o site oficial da prova, e corporificar o login que pede informações como: o ano no qual a prova foi realizada, CPF, aceno e chave de investigação.

Gabarito Enem

No site oficial do Enem é possível ter acesso ao gabarito Enem 2018 a partir de o ano de 1998. Além de ter acesso aos gabaritos do Enem 2018 os interessados são capazes de realizar o download desses materiais, uma excelente para as pessoas que quer estudar para as próximas provas e ficar por dentro que já caio no Enem.

Lembrando que uma ótima nota no Enem e uma excelente para que esta querendo inscrever-se em uma aptidão pública, ou ser apaniguado pela alforje de pesquisas em uma faculdade singularidades ou inscrever-se em um curso técnico, o Enem similarmente é fundamental para se remover o adaptado do treino médio.

Programa de Educação para Universidades

A educação é o processo de facilitar a aprendizagem, ou a aquisição de conhecimento, habilidades, valores, crenças e hábitos. Os métodos educacionais incluem narração, discussão, ensino, treinamento e pesquisa direcionada. A educação freqüentemente ocorre sob a orientação de educadores, mas os alunos também podem se educar.

A educação pode ter lugar em ambientes formais ou informais e qualquer experiência que tenha um efeito formativo sobre o modo como alguém pensa, sente ou atos pode ser considerado educacional. A metodologia do ensino é chamada de pedagogia.

A educação geralmente é dividida formalmente em estágios como pré-escola ou jardim de infância, escola primária, escola secundária e depois faculdade, universidade ou estágio.

Programa de Educação para Universidades

O direito à educação foi reconhecido por alguns governos e pelas Nações Unidas. Na maioria das regiões, a educação é obrigatória até uma certa idade.

A educação começou na pré-história, à medida que os adultos treinavam os jovens no conhecimento e as habilidades consideradas necessárias em sua sociedade. Em sociedades pré-alfabetizadas, isso foi alcançado oralmente e através da imitação.

inscrições prouni

A narração de histórias passou conhecimento, valores e habilidades de uma geração para a próxima. À medida que as culturas começaram a ampliar seus conhecimentos além das habilidades que poderiam ser facilmente aprendidas através da imitação, a educação formal se desenvolveu. As escolas existiam no Egito na época do Reino do meio.

Matteo Ricci (à esquerda) e Xu Guangqi (à direita) na edição chinesa de Euclid’s Elements, publicada em 1607
Platão fundou a Academia em Atenas, a primeira instituição de ensino superior na Europa. [5] A cidade de Alexandria, no Egito, estabelecida em 330 AEC, tornou-se o sucessor de Atenas como o berço intelectual da Grécia antiga. Lá, a grande Biblioteca de Alexandria foi construída no século III aC. As civilizações européias sofreram um colapso da alfabetização e organização após a queda de Roma no CE 476.

Programa de Educação do Governo

Após a Queda de Roma, a Igreja Católica tornou-se o único conservador de estudos alfabetizados na Europa Ocidental. A igreja estabeleceu escolas de catedrais na Alta Idade Média como centros de educação avançada. Alguns desses estabelecimentos evoluíram para as universidades e os antepassados ​​medievais de muitas das universidades modernas da Europa. Durante a Alta Idade Média, a Catedral de Chartres operou a famosa e influente escola da Catedral de Chartres.

As universidades medievais da cristandade ocidental estavam bem integradas em toda a Europa Ocidental, incentivaram a liberdade de investigação e produziram uma grande variedade de estudiosos finos e filósofos naturais, incluindo Thomas Aquinas da Universidade de Nápoles, Robert Grosseteste da Universidade de Oxford, um expositor inicial de um método sistemático de experimentação científica e de São Alberto o Grande, um pioneiro da pesquisa de campo biológico. Fundada em 1088, a Universidade de Bolonha é considerada a primeira e a mais antiga universidade que opera continuamente.

inscrições prouni

Por outro lado, durante a Idade Média, a ciência e a matemática islâmica floresceram sob o califado islâmico que foi estabelecido em todo o Oriente Médio, estendendo-se da Península Ibérica no oeste para o Indus no leste e para a Dinastia almorávida e Império Mali no sul.

Caso tenha alguma dúvida a respeito das inscrições dentro das diversas instituições espalhada pelo País deixe o seu recado agora mesmo para que possamos te responder o mais breve possível. Boa Sorte!!

Saiba mais sobre as Bolsas de Estudos

Por Resolução de 20 de dezembro de 2016 (BOC 250, de 27 de dezembro de 2016), foi aprovado aprovar e publicar o primeiro prêmio provisório para bolsas de estudos universitários no ano lectivo 2016/2017, negado aqueles que não atendem aos requisitos e exigem a correção de aplicativos defeituosos.

Sétimo.- Em 11 de janeiro de 2017, o período de alegações terminou. Uma vez estudado e levado em consideração, é apropriado aprovar e ordenar a publicação da primeira concessão definitiva de bolsas de estudo para a conclusão de estudos universitários correspondentes ao ano lectivo 2016/2017, conforme segue:

– Anexo I: pedidos concedidos.

– Anexo II: pedidos recusados.

Oitavo.- Nos termos da Terceira Disposição Transitória da Lei 39/2015, de 1 de outubro, do Procedimento Administrativo Comum, os procedimentos já iniciados antes da entrada em vigor da Lei não se aplicam a eles, sendo regidos por o regulamento anterior. Para os anteriores antecedentes de fato, os seguintes se aplicam a eles

Bolsas de Estudos

Em primeiro lugar, a Lei 8/2003, de 3 de abril, de Bolsas de Estudo e Auxílio a Estudos Universitários (BOC nº 73, de 15.4.03), visa estabelecer o regime geral de bolsas de estudo e bolsas para estudos universitários que O Governo das Ilhas Canárias oferece em sucessivas chamadas anuais dos Orçamentos Comunitários, a fim de facilitar o acesso dos alunos a eles Fies 2018.

Bolsas de Estudos

Segundo. O Decreto 30/2004, de 23 de março, regula o Regime Jurídico de Bolsas de Estudo, Subsídios e Subsídios a Estudos Universitários e Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (BOC nº 65, de 2.4.04). Em conformidade com o artigo 12.º, a resolução que concede as subvenções ou auxílios indicará o beneficiário, o montante, a execução orçamental das despesas e a forma de pagamento.

Terceiro.- Lei 38/2003, de 17 de novembro, Geral de Subsídios (BOE nº 276, de 18.11.03), do Real Decreto 887/2006, de 21 de julho, pelo qual o Regulamento da Lei 38/2003, de 17 de novembro, Geral de Subsídios (BOE nº 176, de 25.07.06), bem como, Decreto 36/2009, de 31 de março, modificado pelo Decreto 5/2015, de 30 de janeiro, que estabelece o regime geral de subsídios da Comunidade Autónoma das Ilhas Canárias (BOC nº 68, de 8.4.09), no que diz respeito ao procedimento de reintegração e regime de sanção.

Como se inscrever na Bolsa de Estudos

Quarto. – A Ordem do Hon. Sr. Conselheiro de Educação, Universidades e Sustentabilidade, datado de 31 de julho de 2014 (BOC nº 155, de 12 de agosto de 2014), que aprova, com validade indefinida, as bases regulatórias pelas quais as chamadas serão regidas de bolsas para estudos universitários.

Quinta. – A ordem do Hon. Sra. https://plus.google.com/u/0/109381501213383519158/posts/YXX66boKjy1 Conselheira de Educação e Universidades, datada de 12 de agosto de 2016 (BOC 168, de 31 de agosto de 2016), que pediu bolsas de estudos universitários no curso 2016/2017, através do processamento antecipado.

Bolsas de Estudos

De acordo com tudo o que precede, e no exercício dos poderes conferidos à Ordem pelo qual são aprovadas as bases de validade indefinida que regem este procedimento,

RESOLVE:

Primeiro. – Conceder bolsas de estudo e bolsas para a realização de estudos universitários no ano lectivo 2016/2017, por um montante de 3.764.681,81 euros aos beneficiários e pelos montantes constantes do Anexo I desta Resolução , de acordo com a seguinte discriminação:

– Fellows matriculados na Universidade de La Laguna: 2.397.321,00 euros.

– Companheiros matriculados na Universidade de Las Palmas de Gran Canaria: 1.275.751,00 euros.

– Companheiros matriculados em universidades não canárias: 91.609,81 euros.

TOTAL: 3.764.681,81 euros.

Essas bolsas são concedidas uma vez verificado que os beneficiários formalizaram a inscrição correspondente e cumprem os requisitos econômicos e acadêmicos de acordo com o estabelecido na Ordem de convocação.